Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AMI - Age, Muda, Integra

Cândida Pinto vence Prémio AMI - Jornalismo Contra a Indiferença

A jornalista da SIC, Cândida Pinto é a vencedora da 12ª Edição do Prémio AMI Jornalismo Contra a Indiferença com a reportagem “Eu e os Meus Irmãos”. O trabalho documental com imagem de Jorge Pelicano e edição de Ricardo Tenreiro aborda a problemática dos órfãos de SIDA em Moçambique, um drama que afecta cerca de 600 mil crianças só neste país africano.

 

Destaque ainda para quatro menções honrosas. Guilhermina Sousa, da TSF, pelo registo “À Mesa com a Crise”; Micael Pereira, do Expresso, pelo conjunto de reportagens intitulado “Afeganistão - Uma Guerra Cada Vez mais Nossa”; Miriam Alves, da SIC, com a peça “A Palavra Autismo Não Quer Dizer Nada” e finalmente Rita Colaço, da Antena 1, com “Uganda – Os Três Mosqueteiros de Bulenga.

 

A atribuição do 12ª Prémio AMI Jornalismo Contra a Indiferença, no valor de 15 mil euros, está marcada para o próximo dia 29 de Junho, às 15h00, no Auditório do Metro do Alto dos Moinhos. O prémio será entregue pelo Dr. Augusto Ataíde, presidente do Conselho de Administração do BES/Açores. O júri desta edição foi constituído pelos vencedores do ano passado, Ana Catarina Santos/TSF e Maria Joana Ramalhão/RTP; o representante do Grupo BES (patrocinador), Dr. Augusto Ataíde; o presidente da Fundação AMI e do Júri, Dr. Fernando Nobre; e ainda um Amigo da AMI, D. Maria Celeste Fonseca.

 

O Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença destina-se a destacar um trabalho jornalístico que, pela sua excepcional qualidade, represente um testemunho e uma contribuição válida para que a indiferença dos poderes de opinião pública não permitam cobrir com um manto de silêncio situações intoleráveis, do ponto de vista humano, social, económico ou outro, em qualquer parte do mundo.

 

Veja aqui o documentário: