Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

AMI - Age, Muda, Integra

Exposição “Sem Abrigo Lisboa” inaugurada amanhã na Praça dos Restauradores

 

 

A partir de amanhã e até ao próximo dia 30 de Dezembro, quem passar pela Praça dos Restauradores, em Lisboa, será confrontado com 13 estátuas de bronze em tamanho real representando pessoas em situação de sem-abrigo. A exposição “Sem Abrigo Lisboa - promover a inclusão social” organizada pelo Alto Comissariado da Saúde (ACS), pela Coordenação Nacional para a Saúde Mental e pela AMI, será inaugurada amanhã, às 15h00, no Palácio Foz, nos Restauradores, em Lisboa.

As peças em bronze são da autoria do escultor dinamarquês Jens Galschiøt. A exposição afirma-se como uma proposta itinerante, tendo arrancado em Abril de 2010, no Parlamento Europeu, na Bélgica, e passado, entretanto, por países como a Dinamarca, Hungria e Itália. A cerimónia de inauguração contará não só, com representantes das entidades organizadoras e dos apoios oficiais, mas também com figuras públicas, como Fernanda Freitas, Sílvia Alberto, António Manuel Ribeiro, Joana Seixas, Gomo, Rita Guerra, Luís Filipe Borges, Sérgio Rosado, que aceitaram apadrinhar as estátuas.

Outras actividades culturais e de animação de rua vão decorrer em paralelo nos Restauradores, onde estarão presentes diversas Organizações Não Governamentais, com o objectivo de fomentar o debate e alertar consciências para o fenómeno dos sem-abrigo em Portugal.

A proposta itinerante, promovida pela Fundação Projecto UDENFOR, insere-se ainda na campanha europeia “Ending homelessness” que aponta cinco objectivos:

• Ninguém a dormir na rua

• Ninguém a dormir em alojamento de emergência para além da “emergência”

• Ninguém a viver em alojamento de transição para além do requerido para uma mudança de sucesso.

• Ninguém que tenha que abandonar instituições sem opções de habitação

• Nenhum jovem se torne sem abrigo como consequência da sua transição para a vida independente.

Esta exposição insere-se nas celebrações do Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social. A AMI recorda que o número de pessoas em situação de sem-abrigo que procuraram apoio nos seus serviços sociais não tem parado de aumentar ao longo deste ano. Os dados provisórios de 2010 apontam para mais de 1440 pessoas sem-abrigo apoiadas pela AMI, um dos valores mais elevados de sempre.

1 comentário

Comentar artigo