Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

AMI - Age, Muda, Integra

Contribuintes mostram confiança na AMI

A opção de consignar 0,5 por cento do IRS à AMI não tem parado de crescer. No último ano apurado, o valor atribuído à AMI pelos contribuintes foi o mais elevado de sempre, superando os 700 mil euros. Esta verba equivale ao montante exigido para a manutenção, durante um ano, de três dos 11 equipamentos sociais que a AMI tem em funcionamento em Portugal.

 

Quem desejar apoiar os projectos de desenvolvimento da AMI sem qualquer custo, com 0,5 por cento do seu IRS pode fazê-lo, bastando preencher o quadro 9 do anexo H da sua declaração com a referência 502 744 910.

 

De relembrar que a recomendação das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e o compromisso de cada um dos Estado-membro da União Europeia (UE) é o da consignação de 0,7% do RNB (Rendimento Nacional Bruto) dos países desenvolvidos para a ajuda pública ao Desenvolvimento. Portugal está longe de atingir a média dos países membros da UE (0,42%). Em 2009, apenas 0,23% do RNB se destinou à ajuda pública para o Desenvolvimento, representando uma descida em relação a 2008 (0,27%).

Os portugueses têm por isso, na consignação do IRS, uma oportunidade única de serem eles próprios a dar um contributo decisivo para que Portugal consiga, ainda que de forma indirecta, honrar este compromisso.

1 comentário

Comentar artigo