Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

AMI - Age, Muda, Integra

Ecoética – Novo projecto ambiental da AMI

A sustentabilidade ambiental é um vector fundamental de desenvolvimento das sociedades e de bem-estar das populações. É por isso que o ambiente faz parte do percurso natural da AMI, sendo o seu terceiro pilar de acção, para além da assistência médica e da acção social.

 

Vários estudos apontam a degradação ambiental como responsável pelo aumento do número de catástrofes humanitárias e, segundo a OMS, factores ambientais causam 10% das mortes em 23 países, sendo as crianças as mais atingidas. Actuando preventivamente sobre o ambiente, pode ser diminuído o trágico número de 13 milhões de mortes anualmente (nomeadamente através de infecções respiratórias e doenças cardiovasculares) em todo o mundo.

 

Algumas agressões ambientais são localizadas e afectam sobretudo os países menos desenvolvidos. Outras há, que são desastrosas a nível global.

Em Portugal, por exemplo, em 5 anos, arderam mais de 1.300.000 hectares de floresta. Uma séria ameaça à manutenção do solo e das reservas de água e um factor de risco adicional para a tendência de desertificação que paira sobre Portugal, um dos países mais em risco na Europa.

 

Foi preocupada com esta situação que a AMI decidiu com este seu novo projecto, desafiar cidadãos e empresas a darem espaço à Natureza. Por apenas 0,50€ (o valor de um metro quadrado), a AMI compromete-se a assegurar a conservação destas áreas naturais. Qualquer pessoa pode apadrinhar a manutenção da Natureza como presente de aniversário, Natal, etc. Por seu lado, as empresas podem, através deste projecto, desenvolver acções de promoção, fidelização ou team building. Os objectivos passam pela melhoria da qualidade ambiental de áreas degradadas; manutenção de áreas de elevado valor conservacionista; promoção do turismo sustentável. A Ecoética é um projecto de conservação da natureza abrangente, que não se resume à reflorestação, mas que se estende por muitas outras acções: abertura de caminhos para combate aos fogos florestais; reabilitação de zonas degradadas, requalificação de áreas fluviais; recuperação de terrenos abandonados.

Afinal, a Natureza é um dos factores mais diferenciadores do turismo português, existindo nos países desenvolvidos uma apetência crescente para o ecoturismo, o turismo de natureza e o turismo sustentável.

 

Nas acções de florestação serão usadas apenas espécies autóctones da floresta portuguesa, adaptadas às condições climáticas do país.

Por outro lado, todas as áreas são georreferenciadas, sendo facilmente localizáveis por GPS. Pretende-se com isto promover a visita às áreas intervencionadas, estabelecendo uma ligação directa dos particulares e das empresas aos locais que financiem. Projecto será por isso também dinamizador do turismo sustentável.

2 comentários

Comentar artigo