Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AMI - Age, Muda, Integra

Equipamento financiado pela AMI integrado no sistema de Saúde do Senegal

Presente no Senegal desde 1996, a AMI tem uma relação especial com este país africano, onde 27 mil pessoas estudam a língua portuguesa.

Ao longo de 15 anos, a AMI financiou inúmeros projectos de assistência médica e de apoio ao desenvolvimento em quatro das onze regiões do Senegal (Thiès, Ziguinchor, Diourbel e Dakar), beneficiando mais de 40 aldeias e uma população superior a 100 mil pessoas.

Do projecto de reforço e fortalecimento do processo de Paz em Casamança à recuperação de património histórico na ilha de Gorée, o envolvimento da AMI no Senegal mostrou, ao longo dos anos, ser intenso e continuado. Um envolvimento que mereceu o ano passado a distinção, por parte do Governo senegalês, do Presidente da AMI com as insígnias de Cavaleiro da Ordem Nacional do Leão, assim como a de Embaixador de Boa-Vontade Contra a Escravatura da ilha de Gorée.

Um dos melhores exemplos da acção da AMI neste país é dado pelos múltiplos projectos de recuperação de infra-estruturas e, sobretudo, pela construção, com financiamento da AMI, de muitas outras: onze postos de saúde, seis centros da promoção da formação a mulheres, uma sala de aula, seis unidades de moagem de cereais e dois poços para extracção de água. Estas acções foram feitas sempre em parceria com a ONG local APROSOR (Association pour la Promotion Sociale en Milieu Rural et Urbain), uma colaboração que se revelou ainda essencial para que a AMI fosse a primeira ONG
em território guineense por altura do levantamento militar em 1998.

Fernando Nobre, Presidente da AMI, acaba de regressar do Senegal com a notícia de que o Complexo de Saúde de Reo Mao (na região de Thiès), que inclui Posto de Saúde, Maternidade e Centro de Recuperação Nutricional, acaba de ser integrado no sistema nacional de saúde senegalês. Um marco importante que premeia o esforço e a dedicação da AMI na reabilitação e na melhoria da prestação de cuidados de saúde à população senegalesa.

Finalmente, foi também no Senegal que a AMI lançou, há quatro anos, o projecto Aventura Solidária, com o triplo objectivo de financiar projectos sustentáveis, fixar as populações locais e estabelecer pontes entre culturas, permitindo desde então, que 120 pessoas pudessem financiar e conhecer como foi utilizado o seu donativo.