Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AMI - Age, Muda, Integra

AMI vai apoiar Comunidade Luso-Descendente de Malaca

Uma equipa de dois elementos da AMI, chefiada pelo seu Presidente, Fernando Nobre, está em missão de avaliação na Malásia para visitar uma Escola financiada pela Fundação que acolhe 700 alunos. Este projecto da ONG Harvest Center, foi implementado e financiado em 2010 e teve como principais objectivos, formar 50 professores do ensino pré-escolar e primário e instalar dois centros de recursos dos professores.

 

Por outro lado, e no ano em que se comemoram 500 anos da tomada de Malaca por Afonso de Albuquerque, AMI estabeleceu um acordo com o regedor do “Portuguese Settlement” de Malaca para financiar um projecto no âmbito social, da saúde, educação e cultura, que começará a ser implementado dentro de poucos meses.

 

O regedor de cada bairro é proposto pela comunidade e nomeado oficialmente pelo Estado Malaio. A comunidade luso-descendente na Malásia conta com 15.000 membros, dos quais 3000 em Malaca, zona de grande atracção turística, 7000 em Kuala Lumpur e outros 5000 espalhados pelo país. O crioulo falado por esta comunidade é chamado “Papia Krystang “(Língua Cristã).

 

Recorde-se que Malaca esteve durante 130 anos, de 1511 a 1641, sob domínio português, após o que passou para as mãos da Holanda - até 1822 - e posteriormente para as do Reino Unido (com um interregno devido à ocupação japonesa durante a II Guerra Mundial), até à independência da Malásia em 1957.