Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AMI - Age, Muda, Integra

"Para mim esta foi uma experiência fantástica"

Para mim esta foi, sem dúvida, uma experiência fantástica. A forma como o programa está organizado permitiu-me conhecer e contactar com uma realidade completamente distinta da do meu dia-a-dia, com uma riqueza cultural fascinante, com pessoas, formas de viver e de pensar diferentes.

No último dia da Aventura Solidária lembrei-me de uma frase que aparece num filme “Tenho tudo o que quero, mas nada do que preciso”. Ultimamente tenho-me apercebido que o meu dia-a-dia está muito baseado em rotinas que se repetem de forma invariável. Acabo por reparar que vivo com os olhos focados no futuro, a pensar naquilo que quero e passa-me ao lado tudo aquilo que realmente preciso. Por isso, quando me recordo daquelas crianças descalças a correrem e a sorrirem de forma genuína, da beleza natural das pessoas, da alegria que se sentia, das senhoras já com alguma idade a dançarem, dos homens a conversar calmamente à sombra, questiono-me imenso sobre o porquê da evolução nos levar para um caminho que não é necessariamente o da felicidade.

Em Réfane pode haver pobreza material, mas a riqueza humana é extraordinariamente grande. As pessoas vivem em comunidade, umas para as outras. O tempo passa calmamente e há a sensação de felicidade mesmo não havendo nada. É bom sentir que esta viagem me mudou e que os meus olhos se abriram mais para o mundo, mas é simultaneamente estranho porque não consigo viver os meus dias com a mesma passividade.

 

Catarina Mira - Participante na Aventureira solidária no Senegal de 30 de Março a 7 de Abril.

 

Próxima Aventura Solidária: Brasil

De 16 a 25 de Junho.

Email: aventura.solidaria@ami.org.pt