Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AMI - Age, Muda, Integra

AMI atribui Bolsas de Estudo a 24 estudantes

bolsas620x271.jpg

 

Lançado este ano letivo, o Fundo Universitário AMI vai beneficiar 24 estudantes com uma bolsa no valor de 600€. Para simbolizar a atribuição deste apoio, foi realizada, no dia 1 de dezembro, na sede da Fundação AMI, em Lisboa, uma cerimónia com alguns bolseiros. 

Este Fundo, anunciado no início de 2015, surgiu na sequência de pedidos de ajuda de estudantes que não conseguiam prosseguir os seus estudos por não terem como pagar as suas propinas.

Com um orçamento máximo de 20 mil euros, o Fundo Universitário AMI tem pois como objetivo, apoiar a formação académica de jovens que não disponham dos recursos económicos necessários para o prosseguimento de estudos no ensino superior ou que, no decurso da sua licenciatura, se encontrem subitamente numa situação financeira crítica.

Com a atribuição deste Fundo, a AMI espera contribuir para que os jovens beneficiários, muitos deles verdadeiros exemplos de coragem e perseverança, tenham melhores condições para construir um futuro de sucesso, digno e feliz, permitindo, em muitos casos, quebrar o perverso ciclo da exclusão social e da pobreza.

Ciente de que, mais do que alertar para determinadas questões como esta, é imperativo agir, ao atribuir estas bolsas, a AMI considera estar a cumprir um dever, enquanto participante ativa da sociedade civil, que permitirá o acesso a um direito fundamental: a educação de qualidade.

 

 

Linka-te aos Outros: Incentivar jovens a pensar na responsabilidade social

Na primeira quinzena de Junho, foram apresentados publicamente os resultados dos dois projetos vencedores do Linka-te Aos Outros. A AMI participou nas cerimónias e felicitou os jovens pelo impacto social que geraram nas cidades de Almeirim e Funchal.

11426048_1134070159942508_1278505878366250023_n.jp

 

Um dos vencedores deste ano teve como destinatário o Lar de São José de Almeirim através do projeto "Ajudar o próximo também faz parte da tua conquista".

 

A iniciativa solidária partiu dos alunos da Escola Secundária Marquesa da Alorna, orientados pela professora responsável Maria Luísa Pinto Carneiro. O objetivo do projeto: criar um intercâmbio geracional, sensibilizando os jovens para os problemas e necessidades enfrentadas pelos idosos.

 

Para atingirem esse objetivo, os alunos desenvolveram diversas estratégias e atividades. De jogos, a atividades de motricidade e passeios. Elaboraram ainda um livro com histórias de vida de alguns idosos. Paralelamente, ofereceram cinco cadeiras de rodas a seniores oriundos de famílias sem meios financeiros. No dia da sessão de apresentação, 1 de Junho, assistiu-se com muita emoção aos frutos desta partilha de tempo e à gratidão espelhada no olhar dos jovens e dos idosos, nesta experiência que irão prolongar.

 

Outro dos vencedores da iniciática foi o  clube Viver a Vida da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia, no Funchal. Já com uma década de existência, este clube criou um projeto que visa valorizar a educação para a solidariedade e reconhecer o voluntariado como meio de participação e cidadania ativa. A ideia foi imprimir nas escolas da Região Autónoma da Madeira (RAM) uma cultura de voluntariado, criando uma rede de colaboração entre estabelecimentos de ensino e Organizações Não Governamentais (ONG). Para tal,  as escolas aderentes criaram núcleos de voluntariado e de coordenação de trabalho.

 

Este projeto revelou-se um êxito e estamos seguros que continuará a dinamizar o voluntariado  nas escolas nesta região autónoma.

 

O Linka-te aos Outros regressa em outubro. Saiba mais neste link.