Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AMI - Age, Muda, Integra

AMI encerra missão em Cabo Verde

 

Face à melhoria dos indicadores de saúde e à evidente capacidade de resposta das entidades locais para com as necessidades de saúde das comunidades da Ilha do Fogo, chegou a hora da AMI e as suas equipas deixarem a Ilha do Fogo, após 22 anos de presença em Cabo Verde.

É com grande satisfação que a AMI encara o fecho da missão, confrontada com uma equipa de saúde local capacitada e com a melhoria das condições de saúde da população local.

 

Assim, realiza-se, amanhã, dia 11, às 18h00 (hora local), uma cerimónia de encerramento na “Casa das Bandeiras” da cidade de S. Filipe, em Cabo Verde. Confirmadas as presenças do delegado de saúde, Luís Sanches; do representante do delegado de educação, António Carlos Mendes; da chefe da missão AMI na ilha do Fogo, Patrícia Carvalho e da representante dos parceiros locais, Paula Silva, entre outras.

Desde 1988, a presença da AMI passou por sete das nove ilhas habitadas que constituem o arquipélago de Cabo Verde. Ao longo destes 22 anos, foram realizadas sucessivas intervenções na área da saúde, tais como: assistência médica e de enfermagem, ajuda humanitária de emergência, saúde oral, formação de técnicos de saúde e promoção da saúde escolar. Durante este período de intervenção em Cabo Verde, a AMI contou no terreno com 118 elementos expatriados.

 

O primeiro protocolo de cooperação com o Ministério da Saúde de Cabo Verde foi celebrado em Março de 1988, preconizando o envio de profissionais de saúde da AMI para aquele país. Nessa altura, a AMI iniciou intervenções em Santiago (Cidade da Praia, Assomada, Tarrafal e Pedra Badejo); em S. Vicente (Mindelo); em Santo Antão (Ribeira Grande) e na Boavista (cobertura de toda a Ilha).

 

Das actividades desenvolvidas ultimamente, destaque para o “Projecto de formação de técnicos de saúde locais, Ilha do Fogo, Cabo Verde” iniciado em Fevereiro 2005 com o co-financiamento do IPAD e Câmara Municipal de Palmela; a Missão de Emergência de combate à Dengue iniciada em Outubro de 2009 e co-financiada pela DG ECHO, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD) e Portugal Telecom (PT); e o mais recente projecto “Saúde na Nôs Comunidade” que contribuiu para a melhoria do estado de saúde da população em geral e especificamente da comunidade escolar da Ilha do Fogo” também co-financiado pelo IPAD e Portugal Telecom.

 

Em 1991, Cabo Verde situava-se nos países com baixo desenvolvimento humano com uma esperança média de vida de 67 anos. No Relatório de Desenvolvimento mais recente, referente ao ano passado, Cabo Verde encontra-se nos países de desenvolvimento médio, com uma esperança de vida de 71,1 anos.

 

Os índices de saúde em Cabo Verde estão claramente acima da média comparativamente ao continente africano. Quanto às doenças transmissíveis, infecciosas e parasitárias houve também avanços, designadamente a infecção pelo VIH/SIDA que é agora considerada uma “epidemia generalizada de fraca prevalência” com uma percentagem de 0,52% em 2005.

 

A AMI congratula-se por ter contribuído para esta evolução positiva, impossível de alcançar sem o empenho claro dos parceiros locais.

 

A AMI termina, assim, a sua missão de desenvolvimento com equipas expatriadas em Cabo Verde, mantendo, no entanto, o apoio a projectos de organizações locais.

Equipa da AMI partiu para Cabo Verde

Partiu esta Segunda-feira para Cabo Verde, uma equipa da AMI, constituída pelo seu Presidente e Secretária-Geral. Os objectivos desta missão de avaliação são a visita ao projecto na Ilha do Fogo e reunir, a partir de amanhã, com os parceiros e actores humanitários internacionais a fim de realizar um balanço sobre a sua actuação ao longo dos já 22 anos de missões, que já mobilizaram 199 expatriados.

 

Desde 1988, a presença da AMI passou por 6 das 9 ilhas habitadas que constituem o arquipélago de Cabo Verde, onde foram realizadas diversas intervenções na área de saúde, tais como: assistência médica e de enfermagem, farmácia, ajuda humanitária de emergência, saúde oral e promoção da saúde escolar.

 

Em 1999, um novo acordo com o Ministério da Saúde alargou a presença da AMI à ilha do Fogo, onde permanece, até ao momento, com uma missão de desenvolvimento dirigida para a formação em saúde pública, assistência de enfermagem e saúde escolar.

 Actualmente, encontra-se a decorrer o projecto "Saúde na Nôs Comunidade", com o objectivo de contribuir para a melhoria do estado de saúde da população em geral e especificamente na comunidade escolar da Ilha do Fogo.

 

Por motivos de melhoria nos índices de saúde e outros, e pelo positivo percurso de desenvolvimento que o país tem realizado, a AMI está a ponderar alterar a sua estratégia de intervenção em Cabo-Verde no final de 2010.

Cabo Verde - AMI ajuda a estancar dengue nas ilhas do Fogo e S. Nicolau

Press Release

 
Pouco mais de um mês depois da chegada a Cabo Verde, as duas equipas de emergência da AMI (Assistência Médica Internacional) regressaram a semana passada a território nacional com a satisfação do dever cumprido nas Ilhas do Fogo e São Nicolau. Em tempo recorde, a missão de emergência da ONG portuguesa ajudou a estancar nas duas ilhas a epidemia de dengue que no início de Novembro assolou o país, causando seis mortes e contagiando mais de 190 pessoas diariamente. Actualmente, a vida regressa à normalidade. “A situação de emergência na Ilha do Fogo está controlada” adianta Marta Gomes, coordenadora das equipes da emergência da AMI. “O surto já passou à fase de rescaldo”,  informa a responsável.
A AMI combateu a doença em duas frentes:  uma primeira na Ilha do Fogo, que contou com apoio da Ajuda Humanitária da União Europeia (DG ECHO) e do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), e uma segunda em S. Nicolau centrada na vertente preventiva e patrocinada pela PT.  No Fogo, onde a situação era mais preocupante, “a equipe da AMI chegou no pico do surto, quando o hospital local estava no limite de trabalho e organização”, recorda Marta Gomes. Chegada ao local, a ONG portuguesa rapidamente montou uma tenda para internamento e começou a tratar os casos mais graves. “Em termos de turnos, os membros da equipa trabalharam entre 10 a 12 horas sem parar”, recorda a chefe de missão da AMI.
Em S. Nicolau o trabalho desenvolvido pela equipa da ONG centrou-se no diagnóstico da situação local e em acções de prevenção, contribuindo para que o dengue não atingisse a ilha. Foram distribuídas redes mosquiteiras, t-shirts e panfletos numa campanha de sensibilização sem precedentes.
Para o sucesso das duas missões de emergência da AMI é de destacar o apoio essencial da ECHO, IPAD e PT bem como das autoridades locais. A AMI doou de acordo com as necessidades, a tenda de campanha, medicamentos e outros materiais de prevenção às equipes médicas e população de Cabo Verde.

AMI reforça equipas para o combate ao dengue em Cabo Verde

Press Release

 
A segunda equipa de emergência da AMI parte amanhã para a Ilha de São Nicolau. Foi nesta ilha que foram detectados os primeiros casos autóctones de dengue na região Norte do arquipélago de Cabo Verde. A AMI responde assim ao apelo do Ministério da Saúde de Cabo Verde que solicitou uma rápida e urgente intervenção nesta ilha para conter o surto.
 
A Missão em São Nicolau vai contar com um médico, um enfermeiro e um técnico de análises e diagnóstico em Saúde Pública e é co-financiada pela Portugal Telecom.
 
A Equipa da AMI que vai actuar em São Nicolau é uma das duas presentes no terreno. Recorde-se que a AMI está já a actuar na Ilha do Fogo com uma equipa de 3 elementos desde quarta-feira, estando previsto que fiquem, pelo menos, dois meses no terreno.

AMI parte amanhã para Cabo Verde para ajudar a combater surto de dengue

 

Press Release
  
Parte amanhã para Cabo Verde a primeira equipa de emergência da AMI. Composta por um médico e dois enfermeiros, este reforço da Missão da AMI na Ilha do Fogo tem como objectivo o combate à grave epidemia de dengue que assola este arquipélago do Continente Africano.
 
Para além dos profissionais de saúde, a AMI vai ainda disponibilizar recursos medicamentosos, equipamentos para um hospital de campanha, meios de deslocação e medicamentos, que vão chegar ao terreno já esta semana
 Durante dois meses, a equipa da AMI vai manter-se no terreno, onde prestará assistência médica junto do Hospital de S. Filipe, estando também previstas a realização de campanhas de prevenção, contribuindo assim, para a resposta conjunta e coordenada a este surto.
 
No final da semana, uma segunda equipa deverá partir com destino a definir em reunião de coordenação com o Ministério da Saúde cabo-verdiano durante o dia de amanhã. Esta segunda Missão tem já assegurado o co-financiamento da Portugal Telecom.
Esta dupla operação de emergência visa responder ao pedido de ajuda internacional feito pelo Governo cabo-verdiano, tendo a AMI solicitado também apoio ao IPAD (Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento) e à ECHO (o organismo de ajuda humanitária da Comissão Europeia).

AMI prepara Missão de emergência em Cabo Verde

Press-Release

  
Em Cabo Verde, o número de casos de Dengue está a aumentar de forma alarmante, havendo quem aponte para uma média de mil novos casos por dia. Só na Ilha do Fogo, onde as equipas da AMI intervêm desde 1999, o número de casos diagnosticados é de 1.208.
 
De acordo com o Delegado de Saúde da Ilha do Fogo, há várias necessidades de farmácia e materiais, na medida em que já se verifica uma ruptura dos stocks.
 
A situação está pois a atingir níveis preocupantes com a morte de sete pessoas e vários casos de Dengue hemorrágico, razão pela qual a AMI se prepara para a avançar com uma Missão de Emergência neste país.

AMI aponta falta de meios para combater dengue em Cabo Verde (RDP)

 

 

A AMI confirma o aumento do número de casos de dengue de dia para dia em Cabo Verde. Desde o início do surto, nos primeiros dias de Outubro, há registo de mais de 6 mil casos suspeitos e já morreram quatro pessoas. Paulo Abreu, enfermeiro da AMI em Cabo Verde, revelou à Antena 1 que faltam medicamentos, repelentes e médicos para tratar os doentes. (RDP -  2009-11-04 19:09:28).