Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AMI - Age, Muda, Integra

“Isto está mais bonito”

DSCF1972 (1).JPG

 

Bonito foi o adjetivo escolhido por Maria Graça, 78 anos, ao ver o novo rosto de uma casa que conhece bem: o Centro Porta Amiga das Olaias. Entrou aqui pela primeira vez há mais de 15 anos. Recorda-se desse dia com uma nitidez dolorosa. “Não queria aqui vir por vergonha. Mas tinha muita fome. Quando vi o prato de comida à minha frente, chorei”, confessa emocionada. Atualmente, com o apoio desta segunda casa, recupera de uma vida que lhe empurrou os dois filhos para a droga. “Só encontro aqui gente boa e amiga”, afirma durante um almoço tranquilo na companhia do marido num espaço com cheiro a novo.

 

Veja aqui mais imagens do Centro Porta Amiga das Olaias

 

Após dois meses de trabalhos de remodelação, o Centro Porta Amiga das Olaias está de facto mais bonito. Hoje de manhã, o primeiro equipamento social inaugurado pela AMI arrumou o material das obras, limpou o pó e recebeu em clima de festa algumas das pessoas que ajudaram com mais de 66 mil euros a concretizar esta muito desejada e aguardada renovação. Graça Rebocho e Michelle Menezes, da Fundação PT e João Semedo, da imobiliária Era Telheiras/Lumiar foram acolhidos por Fernando Nobre, Presidente da AMI, e viram “in loco”, o resultado e o impacto dos donativos angariados pelas empresas que representam. Para a melhoria de um dos espaços de combate à pobreza e exclusão social mais emblemáticos de Lisboa, contribuíram também todos os que aderiram à Operação Ser Solidário nas caixas Multibanco da SIBS e à Campanha de Natal da FNAC.

 

As pessoas, como a Maria Graça que, diariamente, acorrem a este Equipamento Social encontram agora um espaço mais agradável. A zona dos balneários está completamente renovada e refeitório pintado de fresco. Fernando Nobre agradeceu a generosidade de confiança de todos, salientando que, atualmente, perto de 60 por cento do orçamento da AMI é obtido precisamente pelos donativos de particulares e empresas.

 

Para a diretora do centro, Margarida Mendes, é um novo começo num espaço que conhece bem e que há muito carecia de uma remodelação e uma pintura fresca. “Estamos muito contentes e entusiasmados com o resultado final. Foram uns meses complicados aqui com as obras, pois nunca fechámos as portas, mas o resultado final é muito bom.  O centro está mais acolhedor e funcional, não só para os colaboradores, mas sobretudo para os beneficiários que nos procuram”, confessa.

 

O nosso obrigado a todos os que, direta ou indiretamente, contribuíram para tornar o Centro Porta Amiga das Olaias um espaço mais humano, digno e acolhedor. 

Idosos vivem entre a pobreza e a solidão - DN 18/07/2010

http://www.dnoticias.pt/impressa/diario/219144/madeira/219163-idosos-vivem-entre-a-pobreza-e-a-solidao