Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AMI - Age, Muda, Integra

Aventura Solidária recomeça dia 19 de abril

O projeto Aventura Solidária tem reunido cidadãos das mais diversas idades, profissões e proveniências permitindo-lhes conhecer o dia-a-dia das missões apoiadas pela AMI no Senegal, Guiné-Bissau e Brasil. Passados mais de cinco anos sobre a primeira Aventura Solidária no Senegal, cerca de duas centenas de participantes já financiaram e construíram com entusiasmo, escolas primárias, oficinas ambientais, centros de saúde e sociais, deixando uma marca positiva nos países que visitaram. Estudantes, professores, engenheiros, aposentados, gente diversa continua a fazer-se ao caminho, protagonizando uma experiência humanitária, para muitos, inesquecível.

 

A AMI apostou nesta proposta de intervenção em 2007 no Senegal como forma da sociedade civil se exprimir, atuar, erguer no terreno projetos solidários. O resultado tem sido entusiasmante para quem não resiste à vontade de partir e ajudar.

 

Em 22 edições do projeto Aventura Solidária já participaram 196 pessoas, tendo-se conseguido com o trabalho voluntário e com o financiamento dos aventureiros, mudar para melhor a vida de muita gente. Graças a este projeto, foi possível criar empregos, estimular a economia local e melhorar as condições sociais nas áreas da saúde e da educação. O trabalho voluntário e o financiamento dos participantes na Aventura Solidária resultaram na reabilitação ou construção de três escolas, uma Maternidade e quatro Centros de Saúde, entre muitos outros equipamentos. A AMI estima que sejam mais de 20 mil, os beneficiários diretos e indiretos deste projeto.

 

Existem atualmente três países que acolhem a Aventura Solidária: Senegal, Guiné-Bissau e Brasil, estando o alargamento a um quarto destino em análise. Os valores de participação variam de acordo com o local e o projeto específico a apoiar.

 

A 23ª edição da Aventura Solidária tem como destino o Senegal e decorre de 19 a 28 de abril, estando já abertas as inscrições para quem queira participar.

"Para mim esta foi uma experiência fantástica"

Para mim esta foi, sem dúvida, uma experiência fantástica. A forma como o programa está organizado permitiu-me conhecer e contactar com uma realidade completamente distinta da do meu dia-a-dia, com uma riqueza cultural fascinante, com pessoas, formas de viver e de pensar diferentes.

No último dia da Aventura Solidária lembrei-me de uma frase que aparece num filme “Tenho tudo o que quero, mas nada do que preciso”. Ultimamente tenho-me apercebido que o meu dia-a-dia está muito baseado em rotinas que se repetem de forma invariável. Acabo por reparar que vivo com os olhos focados no futuro, a pensar naquilo que quero e passa-me ao lado tudo aquilo que realmente preciso. Por isso, quando me recordo daquelas crianças descalças a correrem e a sorrirem de forma genuína, da beleza natural das pessoas, da alegria que se sentia, das senhoras já com alguma idade a dançarem, dos homens a conversar calmamente à sombra, questiono-me imenso sobre o porquê da evolução nos levar para um caminho que não é necessariamente o da felicidade.

Em Réfane pode haver pobreza material, mas a riqueza humana é extraordinariamente grande. As pessoas vivem em comunidade, umas para as outras. O tempo passa calmamente e há a sensação de felicidade mesmo não havendo nada. É bom sentir que esta viagem me mudou e que os meus olhos se abriram mais para o mundo, mas é simultaneamente estranho porque não consigo viver os meus dias com a mesma passividade.

 

Catarina Mira - Participante na Aventureira solidária no Senegal de 30 de Março a 7 de Abril.

 

Próxima Aventura Solidária: Brasil

De 16 a 25 de Junho.

Email: aventura.solidaria@ami.org.pt

 

Aventura Solidária

Regressa amanhã, o grupo que na passada semana partiu para a Guiné-Bissau para mais uma Aventura Solidária. A próxima partida será a 15 de Abril para o Senegal fazendo desta a sua 11.ª edição a este país. Trata-se de uma experiência única para a qual ainda existem vagas. Se estiver interessado em participar contacte a AMI através do mail aventura.solidaria@ami.org.pt ou visite o nosso site. Para conhecer um pouco mais este projecto, assista ao vídeo com a participação de Luísa Nemésio na Sociedade Civil.

 

Aventura Solidária

 

Mais um grupo de aventureiros está de partida dia 25 de Março para a Guiné-Bissau. São 15 voluntários que optaram por dar parte do seu tempo e das suas férias a recuperar o mercado da Ilha de Bolama. Dia 15 de Abril será a vez de mais um grupo de voluntários partir para o Senegal. Desta vez, o destino será Réfane e o objectivo de mais esta Missão Aventura Solidária será a extensão do Centro de Saúde de Gouye Kouli. Se quiser fazer parte deste projecto ainda vai a tempo. Inscreva-se enviando um email para aventura.solidaria@ami.org.pt ou através do nosso site em www.ami.org.pt

 

Missão Aventura Solidária já vai na sua 15ª edição

 

Parte nesta sexta-feira para a Guiné-Bissau, mais um grupo de Aventureiros que integra a 15ª Missão Aventura Solidária da AMI.

  

Inspirada pelo sucesso dos projectos de volunturismo internacional, a AMI decidiu apostar num conceito sustentável e mais humano. Tendo como objectivo promover o desenvolvimento dos projectos locais que a AMI apoia e assim contribuir para a erradicação da pobreza, este projecto possibilita o financiamento de projectos emanados da sociedade civil local e a criação de emprego nos países visitados.

 

Os aventureiros solidários são pessoas que pretendem mergulhar numa outra cultura, ajudar comunidades, economicamente e com o seu trabalho, deixando uma marca pessoal nos locais por onde passam. O que os move é a vontade de conhecer outras culturas e de viajar de forma diferente e responsável.

 

A Missão Aventura Solidária AMI oferece assim a oportunidade única aos participantes de vivenciar a diversidade e riqueza cultural ao mesmo tempo que enriquecem a sua visão do mundo e do outro lado da globalização. Através deste programa, a AMI e os seus voluntários colaboram com as comunidades, criando-se assim vínculos entre os “aventureiros solidários” e as populações locais.

 

Este inovador projecto teve início em Abril de 2007, data da missão piloto ao Senegal, e alargou-se em 2009 ao Brasil e à Guiné-Bissau, tendo nas 14 Missões até aqui realizadas, participado 137 Aventureiros das mais variadas idades e perfis profissionais.

 

O impacto na população local foi relevante, tendo-se consolidado a criação de empregos, a estimulação da economia local e de melhores condições sociais nas áreas da saúde e da educação. Graças ao trabalho voluntário e aos donativos dos participantes, o projecto Missão Aventura Solidária já reabilitou entre outros equipamentos, três escolas, uma Maternidade e quatro Centros de Saúde.

 

O total de donativo efectivo dos 137 aventureiros foi de 68 mil euros, ascendendo o número de beneficiários directos e indirectos destes projectos, a cerca de 20 mil pessoas.

2ª Aventura Solidária no Brasil

Os Aventureiros da 2ª Missão Aventura Solidária ao Brasil (Milagres) regressaram muito felizes. O objectivo foi totalmente cumprido e a partilha fantástica: reabilitação da Oficina de Educação Ambiental da Associação Comunitária de Milagres, o trabalho com a comunidade na manufactura da farinha, intercâmbio cultural. Esta missão foi muito especial porque os aventureiros, jovens violinistas da Orquestra Metropolitana de Lisboa, tiveram ocasião de dar um concerto inédito naquela comunidade.
Já agora aproveitamos para informar que há ainda inscrições abertas para a III Missão Aventura Solidária ao Brasil, a decorrer entre 27 de Novembro e 6 de Dezembro de 2010. Mais informações em: http://www.ami.org.pt/default. asp?id=p1p8p814&l=1

A todos os que sonham em participar numa missão

 

Missão aventura solidária na Guiné -Bissau: 20 a 29 de Novembro
 
A missão Aventura Solidária é um projecto da Fundação AMI cujo lema é “Viajar Contra a Indiferença, mostrando o Mundo como ele é”. Nos dias que correm, o prazer de umas férias pode ser um descanso diferente: o de contactar com uma realidade distinta, estando dentro dela. Por isso lhe chamamos aventura.
 
É uma jornada, ao âmago das nossas missões, onde os participantes terão como actividades de lazer aquelas que as populações locais organizarem e sugerirem. São demonstrações genuínas de grande riqueza cultural, preenchidas por crenças, fés e rituais ancestrais. Onde para os amantes da aventura, se aprende a respeitar, a cooperar e a viver a diferença e se conhece a autenticidade de um país, sem correr o risco de passar ao lado do essencial.
 
A Aventura Solidária é uma missão de envolvimento real com outro povo. Permite, a quem nela participa, contribuir para um diálogo singular entre diferentes culturas e a aproximação entre populações, estreitando laços de solidariedade que não serão quebrados.
 
Ao executar a tarefa para a qual foi designado, cada aventureiro contribui para promover a sustentabilidade dos projectos locais desenvolvidos pela sociedade civil local, ajudando a criar empregos e evitando assim, a migração para os centros urbanos cada vez mais pobre e superlotados.
 
Ser um membro desta missão é fazer parte de um trabalho que visa melhorar a saúde e a educação de outro povo, fomentando a ideia de que cada sociedade se pode empenhar no seu próprio desenvolvimento. Para obter mais informações sobre o projecto poderá consultar o nosso website.
 
Neste momento estão abertas as inscrições para a a edição da Missão Aventura Solidária AMI na Guiné-Bissau.
Poderão ver aqui uma apresentação mais pormenorizada da Missão Aventura Solidária que decorrerá de 20 a 28 de Novembro na Guiné e que terá como destino a localidades de Bolama e Wato.
 
Caso tenham interesse em participar nesta Aventura, agradeço o envio da vossa resposta com a maior brevidade para o endereço de email aventura.solidária@ami.org.pt. (Helena Soares)