Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AMI - Age, Muda, Integra

Equipa regressa do Líbano este Sábado

A equipa da AMI liderada pelo Dr. Fernando Nobre regressa este Sábado às 23h30 ao aeroporto de Lisboa, após uma semana no Líbano onde procedeu a uma avaliação da situação da população síria que aqui se refugiou devido ao clima de tensão e de violência vivido no seu país de origem.

 

Durante esta semana, a equipa da AMI esteve na fronteira da Síria no norte do Líbano, onde visitou os pequenos campos de refugiados dispersos pela zona. Foram também realizados contactos com vários parceiros e entidades locais, nomeadamente a Associacion Docteurs du Liban, a Ordem de Malta e a ONG International Medical Corps.

A equipa da AMI deslocou-se ainda ao sul do país, onde se encontrou com a Unidade de Engenharia do Exército Português e onde foi também recebida pelo General Emil Laoud, ex-Presidente do Líbano, que exerceu funções até ao ano de 2007.

 

Realizada esta missão de avaliação, a AMI fica preparada para intervir, em função da evolução da situação observada no terreno.

Missão humanitária da AMI parte para o Líbano no Sábado

 

Liderada por Fernando Nobre, uma equipa de 3 elementos da AMI parte este Sábado, dia 14 de Abril, para o Líbano. O objectivo desta missão é tomar contacto com a realidade local e preparar terreno para uma possível intervenção neste país.

 

A equipa da AMI vai recolher o máximo de informações e estabelecer contactos junto dos seus parceiros privilegiados – nomeadamente a ACNUR, a "Association des Docteurs du Liban", associação que agrupa 750 médicos e dentistas que operam em 12 dispensários, o cônsul honorário de Portugal em Beirute e o contingente militar português estacionado no Líbano.

 

Amanhã, dia 12, termina o prazo para que se inicie o cessar-fogo acordado entre as autoridades sírias e os rebeldes e mediado pelo emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, mas nada garante que a situação na Síria não continue a agravar-se. Nessa altura, a AMI não deixará de intervir, sendo esta missão essencial para que o possa fazer rapidamente.

 

Recorde-se que, dos cerca de 40 mil refugiados sírios que se viram forçados a sair do país devido aos conflitos que duram há cerca de um ano e que tem deixado milhares de vítimas, mais de 10 mil estão actualmente no norte do Líbano, estando este fluxo a aumentar diariamente.